Dra. Luciane Mello | Otorrinolaringologia e Medicina do Sono | Respiração na hora do treino
17782
single,single-post,postid-17782,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-6.3,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Respiração na hora do treino





Slide32

19 jul Respiração na hora do treino

Em tempos de treinos para os Jogos Rio 2016 respirar adequadamente é uma tarefa fundamental para garantir bons resultados nas competições. Pois quando a respiração é realizada de forma adequada melhora o rendimento e assegura uma prática saudável e sem riscos para saúde. Em contra partida, um mau controle desse ato pode sobrecarregar o coração no trabalho de bombear sangue para o corpo.

Mas qual é a forma correta de controlar a respiração nessas ocasiões?

Segundo a otorrinolaringologista do Hospital Federal da Lagoa, Dra. Luciane Mello, o modo mais aconselhável  varia de acordo com o esporte praticado e a intensidade dos movimentos. “Nos exercícios leves, o método mais aconselhado é o tradicional, de inspirar pelo nariz e soltar pela boca, isso porque a respiração nasal aquece, umidifica, filtra o ar inspirado e melhora as trocas gasosas realizadas”, destaca a especialista. Além disso, durante exercícios, em que a demanda de oxigênio é maior, quanto melhor for a qualidade do ar, mais eficaz será o trabalho dos pulmões.

 

Para os que praticam exercícios mais pesados, uma técnica que pode ser utilizada é a da ‘Valsalva’. Esta manobra consiste em exalar ou colocar o ar para fora, mantendo o nariz fechado, assim como os lábios. Como resultado, a pressão arterial aumenta, junto com a pressão intratorácica. “Entretanto,esta prática precisa ser moderada, não deve ser feita por amadores e sua realização deve contar a supervisão de um especialista. Já que pode causar em alguns indivíduos alterações na pressão arterial, além de colaborar para outros sintomas de mal estar como tonturas e desmaios”, alerta a especialista.